Quadril

Quadril

A artrose de quadril é uma das doenças que mais afeta a qualidade de vida dos idosos no mundo. Apesar de ela ser degenerativa e não ter cura, a doença pode ser retardada com uma série de tratamentos. Saiba mais.

A artrose, que também é conhecida por osteoartrite ou osteoartrose, é uma doença degenerativa e ainda sem cura, que causa o desgaste das cartilagens e ossos. No caso da artrose de quadril, ela é chamada popularmente de “coxartrose” e afeta os ossos que o compõem, tais como a pélvis e o fêmur.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a artrose é a quarta doença que mais diminui a qualidade de vida no mundo, e por isso, ela ganha notório destaque, pois a tendência é que a população mundial envelheça cada vez mais.

Causas

Na maioria dos casos diagnosticados de artrose no quadril, não há apenas uma causa que tenha desencadeado a doença, mas sim uma série de causas que contribuem para o desenvolvimento dela. É muito comum observar que grande parte dos idosos acima de 60 anos são portadores de coxartrose, apesar de não serem os únicos, pois a doença pode se desenvolver também em adultos entre 35 e 50 anos.

Sequelas por traumas de forte impacto, osteonecrose, infecções, obesidade, sedentarismo, hereditariedade, atividade física intensa e carregamento de peso elevam a chance de desencadear artrose no quadril. Ambos os sexos podem desenvolver a doença, mas no caso das mulheres, há uma predisposição devido à desestabilização dos hormônios durante a menopausa.

Sintomas

Existe uma série de sintomas que podem desencadear a artrose. No caso dos idosos, eles surgem geralmente antes dos 60 anos e quando a doença é diagnosticada, na maioria das vezes, os sintomas são muitos e a artrose de joelho já se encontra em um estado avançado.

Um dos sintomas principais da coxartrose são as dores intensas no quadril e na parte interna da virilha. Ela pode ser sentida também no joelho e no interior da coxa, além de se manifestar após atividades físicas intensas, quando o indivíduo inicia o repouso e o corpo fica menos acalorado. Este sintoma melhora após alguns minutos e durante o descanso, apesar de evoluir lentamente.

Outro modo de identificar os sintomas é durante as primeiras horas do dia, quando além de sentir dor no quadril, o paciente sente também rigidez na virilha, nádega e coxa, melhorando cerca de meia hora depois de levantar.

Quando a osteoartrose já estiver em seu estágio avançado, os períodos de repouso não irão mais aliviar a dor no quadril. Nos casos de destruição total da cartilagem, os ossos entram em conflito direto e a dor torna-se muito grande e ininterrupta.

Algumas atividades diárias normais, como amarrar o tênis, subir e descer escadas, lavar os pés e mesmo dormir durante a noite, tornam-se mais difíceis de realizar. É muito comum, inclusive, ver portadores de artrose no quadril mancarem por conta da dor.

Diagnóstico

Além de servir para identificar a doença, o diagnóstico serve também para saber qual é o estágio dela e também para o médico indicar o melhor tipo de tratamento. Primeiro, o médico deve analisar o histórico médico pessoal e familiar, os sintomas e a rotina diária do paciente. Já no exame físico, o ortopedista poderá girar, flexionar e estender os quadris, além de verificar o caminhar e o apoio do paciente.

Um exame de Raios-X deve ser pedido pelo médico para avaliar o estado de ambos os quadris, a fim de verificar se o espaço entre as articulações mudou ou se surgiu algum osteófito (popularmente conhecido como bico de papagaio). Contudo, em alguns casos pode ser que o médico peça também uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética para avaliar com mais eficiência as articulações e os ossos.

Tratamento

Existem vários tipos de tratamento, divididos entre conservador e cirúrgico. A maioria dos casos de artrose de quadril é tratada por meio da terapia conservadora, que é composta por sessões de fisioterapia, medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos para diminuir a dor. Outras mudanças, como mudar de estilo de vida, que inclui mudar a alimentação, perder peso (no caso de pessoas com obesidade), iniciar uma rotina de atividades físicas, tais como ciclismo e hidroginástica, são necessárias para conter um possível avanço da artrose.

Entretanto, quando somente o tratamento conservador não for o suficiente para retardar a doença, a cirurgia se fará necessária.

Tratamento cirúrgico

A videoartroscopia é um dos tratamentos cirúrgicos mais famosos, ele é constituído por uma série de pequenas alterações de formato no local afetado do quadril, fato que contribui para o atrito das articulações (que é chamado de Impacto Femuroacetabular). A intenção dessa cirurgia é melhorar o desempenho da articulação, além de reduzir as dores da artrose.

Contudo, quando o processo degenerativo da doença for extremamente doloroso e limitado, pode ser necessário realizar um outro tipo de cirurgia, chamada de artroplastia, ou simplesmente, cirurgia de prótese. Ela é extremamente indicada para esses casos, além de o período de recuperação ser curto e acelerado. O Doutor Rogério Naim é co-criador de uma técnica de cirurgia minimamente invasiva de artroplastia total de quadril, mundialmente reconhecida, que além de diminuir a mortalidade, diminui a dor no pós-operatório e o tempo de internação. 

Informações pós-operatórias

Após a operação, é necessário realizar um período de reabilitação, que nesse caso tem a intenção de restaurar a mobilidade do quadril e fortalecer a musculatura. Acompanhamento fisioterapêutico e uma série de cuidados devem ser tomados. Compressas geladas ou quentes podem ser feitas na região, é imprescindível o uso de muletas e a mudança de hábitos para uma vida saudável e mais ativa. Tudo sobre indicação médica.

Fonte: Dr. Rogério Naim Sawaia (Ortopedia e traumatologia - Cirurgia do quadril)

Clínica Memorial

Av. Santo Antônio, 53
Jardim Nomura - Cotia - SP
CEP: 06716-710

Fone:
(11) 4616-0406 (WhatsApp)
(11) 4148-8843
(11) 4148-2572
(11) 4206-4376

Fax: (11) 4148-2572

Horário de atendimento

Atendimento médico
Segunda a sexta - 08h00 às 18h00

Fisioterapia
Segunda a sexta - 08h00 às 18h00

Academia
Segunda a sexta - 08h00 às 20h00

Responsável Técnico

Dr. Luis Antonio Buendia
CRM: 79752
Ortopedia e Traumatologia
Cirurgia da mão

Dúvidas?

Fale com um de nossos atendentes.

Por telefone:
(11) 4616-0406 (WhatsApp)
(11) 4148-8843
(11) 4148-2572
(11) 4206-4376

Ou clique aqui e faça sua pergunta.