O tendão de Aquiles é o grande responsável por ligar o osso do calcanhar aos músculos da panturrilha da perna ou, como é mais facilmente conhecida, a “batata” da perna.

É esse tendão o responsável por nós conseguirmos fazer os movimentos dos dedos do pé para cima, para baixo e nos proporciona a estabilidade para pisarmos de maneira correta no chão, sendo uma peça fundamental para o deslocamento humano.

 Os tendões são estruturas fortes que, como citado, unem os músculos aos ossos. Quando uma dessas estruturas é lesionada, o resultado costuma ser muita dor e, até mesmo, limitação de movimentos.

Existem diversas lesões possíveis no tendão de Aquiles, fato que gera muita dor no calcanhar e, as vezes, consegue impedir a pessoa de caminhar.. Os problemas mais comuns são:

Tendinite: trata-se de uma inflamação na região do calcanhar, sendo passível de acontecer nos chamados atletas de final de semana ou em pessoas de meia idade. O paciente costuma se livrar do problema realizando sessões de fisioterapia;

Tendinose: esse problema é uma degeneração do tendão. Trata-se de um problema que pode acontecer a partir dos trinta anos e que precisa de atenção especial. O tratamento consiste em fortalecimento, fisioterapia e, em alguns casos, medicamentos receitados pelo médico;

Rompimento: acontece devido a um trauma muito forte ou degeneração severa, que pode ser causada pela tendinose. Por ser o tendão mais forte do nosso corpo, é o problema mais raro de se acontecer. Entretanto, quando ocorre, é preciso fazer uma cirurgia de reparação.

Causas

As principais causas para lesões nos tendões de Aquiles são:

- Uso excessivo do tendão em repetições;

- Problemas de encurtamento da panturrilha;

- Treinamento excessivo de alguma modalidade esportiva;

- Uso de saltos muito altos no trabalho e, de maneira repentina, alterar para calçados baixos para a prática de exercícios;

- Também é possível que a lesão aconteça de maneira súbita, quando se inicia uma corrida ou ao dar um salto.

Sintomas

Os principais sintomas de que existe uma lesão no seu tendão de Aquiles ficam por conta de: inchaço; dor ao se levantar ou fazer movimentos do dia a dia; limitação de movimentos na região dos pés e, em caso de rupturas, não será possível levantar o pé do chão.

Ainda no caso dos rompimentos, é possível ouvir um estalo bastante alto e, em alguns casos, fica um pequeno “buraco” na parte anterior do tornozelo, mostrando onde a ruptura ocorreu.

Diagnóstico

Para um diagnóstico correto, será necessário realizar uma consulta com um médico ortopedista, que realizará exames na perna, buscando indícios de hipersensibilidade e inchaço. Além disso, é possível que peça exames de imagem para entender o tamanho da lesão e quais os tratamentos mais adequados ao problema. Em casos de ruptura, é provável que ele peça exames para saber se o problema foi parcial ou total.

É preciso ter em mente que, para um diagnóstico preciso, é necessário ser 100% honesto com o médico, contando todas as suas atividades e explicando quando e como começou a sentir dor. De posse dessas informações, o médico trabalhará de maneira mais assertiva e não confundir o seu problema com entorse de tornozelo, fascite plantar e tendinite do calcâneo.

Tratamento

Os principais tratamentos para a lesão no tendão de Aquiles ou a lesão do tendão calcâneo, são:

  • Repouso;
  • Uso de gelo;
  • Antiinflamatórios (receitados pelo médico);
  • Fisioterapia para o fortalecimento da panturrilha e da perna em geral e, em último caso,
  • A cirurgia.

Esse processo cirúrgico é conhecido no meio médico como reparação do tendão. O procedimento passa por um corte na parte de trás do tornozelo e o responsável pela cirurgia realiza suturas nas duas extremidades da lesão para que essas se juntem e corrijam o problema. Na maior parte dos casos, o médico opta por engessar a região, evitando movimentos e possíveis torções, para que a cicatrização seja feita de maneira correta.

A partir de então, a recuperação é feita on demand, levando em conta a condição e organismo de cada paciente. Em casos de rupturas parciais, a cirurgia não é recomendada e o paciente pode ficar engessado por meses, até que o processo de reparação seja completado.

Outras Informações

A recuperação após uma lesão do tendão calcâneo varia conforme o grau da lesão. No caso das cirurgias, o paciente precisará fazer fisioterapia para, aos poucos, voltar à movimentação normal. O processo é demorado, levando semanas para ser concluído e é separado em diversas fases. Essas fases são separadas para, aos poucos, fortalecer a região e não gerar outros traumas ao tendão.

O paciente começará colocando pouco peso no pé operado, aumentando aos poucos a carga e voltando, bem devagar, às atividades diárias.

É claro que, dependendo da recomendação médica, o processo inteiro pode levar 9 meses. Em alguns casos o uso de talas, palmilhas e outros acessórios aumenta o tempo de recuperação, mas garante que o paciente não sofrerá com sequelas do processo. É necessário seguir o calendário para evitar dor no calcanhar e que o problema volte.

Para evitar esse tipo de problema é preciso tomar muito cuidado com alguns fatores. Praticar esportes com calçados adequados, praticar alongamento e evitar choques repentinos em esportes de contato. É possível fazer uma variação nos exercícios praticados, buscando diminuir o estresse sobre a região.

Outra dica importante é a de praticar os exercícios com calma e lenta progressão de cargas ou intensidade. Alguns estudos mostram que as lesões no tendão calcâneo podem ocorrer após um aumento repentino e abrupto de exercícios/carga. Ir com calma e paciência é a melhor maneira de conseguir resultados e manter a saúde em dia.

Clínica Memorial

Av. Santo Antônio, 53
Jardim Nomura - Cotia - SP
CEP: 06716-710

Fone:
(11) 4616-0406 (WhatsApp)
(11) 4148-8843
(11) 4148-2572
(11) 4206-4376

Fax: (11) 4148-2572

Horário de atendimento

Atendimento médico
Segunda a sexta - 08h00 às 18h00

Fisioterapia
Segunda a sexta - 08h00 às 18h00

Academia
Segunda a sexta - 08h00 às 20h00

Responsável Técnico

Dr. Luis Antonio Buendia
CRM: 79752
Ortopedia e Traumatologia
Cirurgia da mão

Dúvidas?

Fale com um de nossos atendentes.

Por telefone:
(11) 4616-0406 (WhatsApp)
(11) 4148-8843
(11) 4148-2572
(11) 4206-4376

Ou clique aqui e faça sua pergunta.