Esportiva

Esportiva

 

Os anos passam e as mulheres conquistam cada vez mais espaço dentro do meio esportivo. Tanto no ramo profissional como no amador, os resultados são cada vez mais expressivos e a performance e técnica mais aprimoradas.

Vez ou outra entra em pauta a diferença entre os gêneros e como isso influencia no desempenho nos esportes. Hoje já é sabido que, levando em conta as proporções, homens e mulheres têm alcançado o máximo de seus corpos. A questão que permanece é: por que as lesões nas mulheres são mais frequentes – e de diferentes tipos – quando elas se exercitam?

Para responder essa pergunta, o primeiro passo é entender que, sim, existem diferenças entre o corpo da mulher e do homem. As mulheres, por exemplo, possuem mais gordura localizada, menos volume muscular, quadril mais largo, além de diferenças hormonais significativas. Essas são algumas das diferenças entre os corpos e, isoladas ou associadas, elas acabam ‘facilitando’ algumas lesões nas mulheres.

O joelho é uma das regiões que acaba sendo bastante afetada nos corpos femininos durante a prática de esportes. O posicionamento das pernas e dos pés, o tamanho reduzido dos ligamentos, a alteração na marcha, além dos fatores já citados, como alterações hormonais e espaçamento maior do quadril, acabam resultado em lesões no esporte, como a lesão do menisco e no ligamento do joelho.

As mulheres também costumam estar mais suscetíveis a fraturas por estresse, aquelas que acontecem por conta de sobrecarga, impacto e movimentos repetitivos. Como o corpo feminino tem menos volume muscular e também menos volume ósseo, esse tipo de fratura pode ocorrer durante a prática de atividades com impacto, como corrida e salto.

Tríade da mulher atleta

Quando se fala em lesões nas mulheres no esporte, é importante lembrar da tríada da mulher atleta ou apenas tríade da atleta. Ela acontece principalmente em atletas profissionais, mas também pode ocorrer em amadoras.

Os três fatores que compõe a condição são a falta de período menstrual (amenorreia), disfunção óssea (como osteoporose precoce), e distúrbios alimentares. Esses fatores atrelados às próprias condições fisiológicas e anatômicas da mulher criam um ambiente cíclico e muito favorável para que as lesões no esporte ocorram.

Existe uma solução?

Entender que as mulheres compõe um grupo que pode sofrer mais lesões variadas não é o mesmo que sentenciá-las. Com cuidados e atenção é possível prevenir danos, mesmo nos casos de treinamento intensivo.

Seja uma atleta amadora ou profissional, a primeira dica importante é procurar um profissional da área da ortopedia esportiva. O ortopedista poderá analisar a estrutura física da esportista, conhecer seu histórico médico, seus objetivos com os exercícios e a rotina de treinos. A partir disso, poderá orientar da melhor forma sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar as lesões no esporte.

O ortopedista também pode trabalhar em conjunto, principalmente nos casos de atletas exclusivos, com o profissional de educação física, buscando fortalecimento dos músculos e desenvolvimento de força. É necessário consultar um professor na hora de alterar treinos ou intensificá-los. Cargas e impactos maiores requerem mais cuidados para evitar lesões.

Além disso, é importante o acompanhamento constate com o ginecologista para avaliar o funcionamento da parte hormonal, inclusive porque treinos muito intensos e repetitivos podem ter como efeito a desordem do ciclo menstrual, fator que compõe a tríade da atleta.

O nutricionista também pode completar o grupo formado por ortopedista e profissional de educação física: uma boa dieta, rica em nutrientes e com suplementação, se necessário, também é de extrema importância para manter a máquina que é o ‘corpo humano’ no seu modo de melhor funcionamento.

Clínica Memorial

Av. Santo Antônio, 53
Jardim Nomura - Cotia - SP
CEP: 06716-710

Fone: (11) 4616-0406
Fax: (11) 4148-2572

Horário de atendimento

Atendimento médico
Segunda a sexta - 08h00 às 18h00

Fisioterapia
Segunda a sexta - 08h00 às 19h00

Academia
Segunda a sexta - 08h00 às 20h00

Responsável Técnico

Dr. Luis Antonio Buendia
CRM: 79752
Ortopedia e Traumatologia
Cirurgia da mão

Dúvidas?

Fale com um de nossos atendentes.

Por telefone: (11) 4616-0406

Ou clique aqui e faça sua pergunta.